terça-feira, 27 de setembro de 2016

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Tarô de Marselha — A Morte (Transformação)

A Morte (Transformação)
O Arcano das Transmutações e da Vida Eterna.




Descrição da simbologia — O arcano treze simboliza o fator de transformação que destrói para construir. 
Figurado pela conhecida alegoria do esqueleto — que aqui maneja uma foice — representa a morte, que, em todos os domínios, significa o fim de um ciclo e o começo de outro. 
Tanto o esqueleto como os restos humanos espalhados no prado são rosados — e não cinzas — para reforçar o caráter de ambiguidade da imagem. 
Não só para os antigos como também para a ciência moderna, da mesma forma que a vida está intimamente ligada à morte, a morte é o manancial da vida. 
O simbolismo é o mesmo que o de Saturno, que poda as árvores para que novos galhos possam crescer. 
Em outras palavras, é necessário destruir a forma sem aniquilar o fundamento. 
O próprio esqueleto simboliza a íntima e oculta perduração das coisas. A destruição que antecede o rejuvenescimento pode ser associada ao simbolismo do planeta Plutão — é necessário morrer na escuridão para renascer na luz. 
A morte é assim a suprema liberação.

Representação abstrata — Transmutação que o ser humano faz, eliminando da sua vida tudo o que é supérfluo e antiquado, a fim de que possa seguir adiante na sua evolução. Decomposição final de algo determinado e, por isso, integrado numa duração — tempo e ciclo. 
Espiritualização, liberação; lucidez absoluta de julgamento; ascetismo (1. Prática da ascese [exercício prático que leva à efetiva realização da virtude, à plenitude da vida moral]. 2. Doutrina que considera a ascese como o essencial da vida moral. 3. Moral que desvaloriza os aspectos corpóreos e sensíveis do homem.), desprendimento. 

No sentido negativo: tristeza, melancolia; corrupção, decrepitude; fatalidade, fracassos, más condições, estagnação, enfermidade, ruína, abandono forçado de algo que se quer preservar, rompimentos, perdas.

Interpretações divinatórias — A carta mais apropriada para assustar o principiante no tarô. Embora o número treze seja vulgarmente associado à má sorte, para fins de adivinhação esta carta não é tão ruim quanto parece. Raramente significa morte física. Seus efeitos são, entretanto, instantâneos e radicais. 

No plano mental, o consulente será forçado a reajustar o seu modo de pensar, em virtude de novos fatores que intervirão na sua vida; modificação total e renovação das ideias. 

No plano anímico: passagem de um plano para outro, afastamento e fim de ciclo. 

No plano físico: mudança completa de algum setor ou das circunstâncias determinadas pelas outras cartas. 

No campo afetivo, nada traz que não se faça preceder da destruição de uma afeição ou de um amor; fim definitivo de uma ilusão; libertação dolorosa.


RESUMO: 

Significado abstrato: movimento e avanço constante.

Significado prático: morte no sentido corrente; o fim de alguma coisa. Em posição invertida: doença ou choques, mas podem ser evitados. 

Moral: Esta carta não é assustadora. Ela somente indica morte se as demais cartas confirmarem. Ela usualmente significa o fim ou uma mudança. 

Físico: Medos, hesitações.


Com as Cartas: 

  • V (O Sumo Sacerdote): Proteção. 
  • VI (O Enamorado): Antes do Enamorado, ambas as cartas em posição normal: ruptura de casamento, fim de relação amorosa. Após O Enamorado, ambas as cartas em posição normal: união insegura, sentimentos de pouca duração. 
  • X (A Roda da Fortuna): Fim fatal. 
  • XIV (A Temperança): Antes da Temperança, ambas em posição normal: morte resultante de discussão, hesitação ou confusão. 
  • XV (O Diabo): Fadiga orgânica. 
  • XVI (A Casa de Deus): Antes da Casa de Deus, ambas em posição normal: morte resultante de outras mortes, como num grande acidente. Invertida, antes da Casa de Deus também invertida: consequências más acompanham a morte. Após A Casa de Deus, ambas em posição normal: desastre, catástrofe que resulta em morte. 
  • XX (O Julgamento): Possibilidade de aperfeiçoamento inesperado. 
  • XXI (O Mundo): Cancelamento de características ruins da carta. Antes do Mundo, ambas as cartas em posição normal: epidemia. Após O Mundo, ambas normais: planos que falharão. As causas são psíquicas, mas os efeitos são físicos. 
  • O Louco: Fracasso.




Lucia


Extraído de:
Tarô de Marselha – Revista Almanaque Planeta Tarô, 6ª Edição, Jul/1989.

Fonte primordial:
hospedado no 4shared.com por pehemaas-br.blogspot.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Selos