sábado, 29 de outubro de 2011

Tarot da Wicca




O Tarot da Wicca é um oráculo inspirado na antiga cultura celta.


Descrição das cartas


I - A Bruxa

Mostra uma personagem que tem em mãos todo o material para começar alguma coisa. Ela tem  uma varinha na mão direita voltada para o céu e na esquerda, uma espada apontada para a terra. Diante dela há um caldeirão, plantas e pedras. Circulando a bruxa, há uma cobra mordendo a própria cauda. Há uma coruja em um de seus ombros.





II - A Druidesa

Os druidas eram os guias espirituais, dividindo sua sabedoria com aqueles que os procuravam. Quando morriam, seus corpos eram colocados dentro de árvores com as quais tinham alguma ligação. Assim surgiram as dríades, elementais esverdeados e fantasmagóricos que habitam os bosques. A druidesa tem ao seu alcance um livro levemente oculto, um simbolismo. A manga de seu vestido esconde um livro que está em seu colo, um recado sobre o conhecimento que deve ser mantido oculto dos olhos profanos. Sua cabeça é cingida por uma coroa e por tons dourados no cabelo, revelando seus objetivos e mentalidade elevadas. Atrás dela, vemos asas simbólicas que mostram sua espiritualidade elevada.


III - Druantia, a Rainha dos Druidas

Ela é a deusa celta que exerce influência sobre a criatividade, a fertilidade, a paixão, as atividades sexuais, o conhecimento e as árvores, além de conceder proteção. Sua figura na carta é a de uma mulher sentada num trono com vestes ricas. Ela olha para a direita e seus cabelos são dourados e
cascateiam pelos ombros. Sua coroa é vermelha com detalhes dourados e seu vestido tem a parte de cima em azul e a parte de baixo em vermelho, com detalhes em amarelo. Na mão esquerda, traz um cetro dourado com uma lua crescente na  ponta. Na direita, um escudo com uma águia de asas voltadas para cima. Em seus pés, há vegetação verde.


IV - Lugh

Lugh é um deus herói, brilhante e corajoso, simbolizado pelo Sol. O Lughnassadh é uma festividade em sua homenagem. Lugh era carpinteiro, pedreiro, ferreiro, harpista, poeta, druida, médico e ourives. Na cultura celta, Lugh recebe outras denominações (o do braço comprido), Lleu llaw Gyffes (o luminoso de mão hábil), Lug, Lugus, Lug Samildanach (o dos  muitos ofícios), Lugos.


V - O Druida

Algumas cartas representam este arcano como o Hierofante, sacerdote que presidia aos  mistérios de Eleusis, na Grécia Antiga. No Tarot de Marselha, ele se parece com o Papa. A contraparte da Druidesa tem uma grande elevação espiritual. Lembremos que os druidas eram as pessoas que iluminavam espiritualmente os celtas, tendo uma profunda sabedoria da natureza.
VI - O Amor

Diferentes versões desta carta indicam coisas diferentes. Alguns baralhos mostram um jovem casal diante de um sacerdote, enquanto outros, como o de Gringonneur, mostram vários casais passeando sob a mira de um cupido. Estas versões lembram a importância do amor verdadeiro que une os apaixonados. Na Tarot da Wicca, ela é representada por um casal e uma fada que está entre eles. Note que não sabemos ao certo se a fada os está aproximando ou afastando.
VII - A Carruagem

Poucos tarots trazem uma figura feminina nesta carta, como o Tarot Bembo e o Tarot da Wicca. A figura quadrada indica a concretização da vontade do homem que souber dirigir corretamente seus desejos, talentos e energias. Repare também que os dois animais que puxam o carro estão indo em direções opostas. Um é claro, o outro escuro, e simbolizam os poderes antagônicos, bem e mal, ying/yang, negativo e positivo, aqui atrelados e submetidos à vontade do condutor.
VIII - A Espada

Ela olha diretamente para o consulente, dizendo que está atenta a cada ação e que nada escapa aos olhos da Justiça. Ela tem uma balança na mão, mostrando que saberá pesar as ações do Homem. O encosto do trono por trás dela parece um par de asas douradas, sugerindo espírito elevado e ideais superiores.
IX - Merlin

As lendas do Rei Arthur têm muito em comum com as lendas contadas pelo povo seguidor da Deusa e muitos nomes acabaram por fazer parte do nosso imaginário graças  à popularidade de Arthur. Antigas tradições de Gales o viam como um selvagem que vivia nos bosques com o dom da profecia. Segundo as lendas, teria aprendido tudo o que sabe com a deusa, que assumiria diversos nomes e formas, como Morgana, Nimue, Dama do Lago e Fada Rainha. Grande feiticeiro, exerce domínio sobre a ilusão, as ervas, as curas, as mudanças de forma, os bosques e a natureza. Confere proteção, aconselhamento, profecia, adivinhação, previsões, feitiços e encantamentos. Conhecido por Merlim, Merddin e Myrddin, é protetor dos ferreiros e artesãos.



X - A Roda da Fortuna

O círculo, símbolo da eternidade, é sua representação mais adequada, pois a Roda da Fortuna é a carta que se refere à continuidade dos ciclos. Algumas cartas trazem quatro figuras, enquanto outras trazem três.

XI - A Força

O décimo primeiro arcano do Tarot tem como alegoria uma bela jovem de pé a segurar um lobo pela boca, entre as pernas, aparentemente sem dificuldades, e é uma alusão aos signos do zodíaco de Virgem e Leão ( o lobo mostrado aqui é representado como um leão em outros tarots, embora pareça-se com um cachorro).

XII - A Ilusão

Esta carta mostra um rapaz observando seu próprio reflexo na água, tal qual Narciso, enquanto fadas o rodeiam. O espelho ( representado aqui pela água) pode enganar e é sempre mentiroso. Nele, o que é esquerda vira direita, o que é direita vira esquerda. Mas a ilusão é tão forte que acreditamos nela.


XIII - A Dama Branca

Presente em todos os países celtas, a Dama Branca é a Dríade da Morte. É o aspecto da anciã na Tríplice Deusa. Domina a morte, a aniquilação e a destruição. É também conhecida como Macha e Rainha dos Mortos.

XIV - A Temperança

Esta carta, associada ao signo de Aquário, é representada como uma personagem que passa o conteúdo de um vasilhame para outro. A transmutação da água, elixir da vida, é uma alegoria ao constante movimento cíclico do mundo, que deve sempre mudar e transmutar para evoluir.
XV - Cernunnos

É a contraparte da Deusa, seu consorte. É o Deus da Natureza, do mundo subterrâneo, do plano astral e era representado com chifres de veado, sentado na posição de lótus, nu. Por vezes segurava uma espada ou escudo. Seus símbolos eram o veado, o carneiro,  a serpente cornuda, o touro e o louro. Exerce influência sobre os animais, a virilidade, a fertilidade, o amor físico, a natureza, bosques, encruzilhadas, riqueza, guerreiros, comércio e reencarnação. Ele era conhecido por vários nomes: Cernowain, Cernenus, Herne, O Caçador, o Deus Cornudo, Hu Gardarn, Belatucadros, Vitiris, Grande Pai, Homem Verde, Senhor da Caçada Selvagem, Pai-Terra, Arddhu (o Escuro em galês antigo) e Atho.


XVI - O Reino de Arawn

Esta divindade de Gales, Arawn, é o Rei do Inferno, do submundo, reino dos mortos. É conhecido como o deus da vingança, do terror e da guerra. Também conhecido como Arianrhod, ele representa a décima sexta-carta do tarot, uma carta de péssimo agouro.

XVII - A Deusa das Flores

Creidd é uma deusa de  Gales ligada a Beltane e chamada de Rainha de Maio, Deusa das flores e do amor. Também conhecida por Creudilad e
Cordélia, ela ilustra uma carta de ótimos presságios.

XVIII - A Lua

Essa carta é ilustrada por uma lua enorme, o que por si só já demonstra um sentido de ilusão e mutabilidade. As coisas sob a luz da Lua sempre parecem um pouco diferentes. Além disso, a Lua é extremamente mutável, expandindo seus efeitos a cada fase. Abaixo da figura da Lua, dois animais parecem uivar para a Lua. Alguns estudiosos dizem ser esses animais dois cães, que representariam deuses guardiães dos profundos mistérios iniciáticos. Outros já pensam serem os animais de Diana, um cão - símbolo dos instintos servis que se escondem por baixo das adulações - e um lobo, símbolo da argúcia e do espírito hostil que prepara emboscadas. Há um lago azul, cuja água representa o manancial da vida. Em seu interior, um crustáceo espreita, esperando uma distração dos guardiães para atacá-los ou fugir.


XIX - Belenos

Belenos é o deus do Sol e do fogo na Irlanda, como Apolo, e muito ligado aos druidas. Também conhecido como Bel, Belinus, Belenus e Belimawr, ele exerce influência sobre a ciência, a cura, o fogo, o sucesso, a fama, a prosperidade, a colheita, o gado, a fertilidade e a purificação.
XX - Ceridwen

Ceridwen é uma deusa de Gales que domina a morte, a fertilidade, a inspiração, a magia, a ciência, a astrologia, a regeneração, a poesia e os encantamentos. Seu símbolo é uma porca branca e é também conhecida como Cerridwen, Caridwen, Deusa da Lua, Grande Mãe, Deusa dos Grãos, Deusa da Natureza.

XXI - A Grande Mãe

Também conhecida como A Deusa Branca da Lua, a Grande Mãe ou a Grande Dama é a força geradora que mantém a criação do Universo. Muitas outras entidades femininas são representações de seu aspecto triplo: donzela, mãe e anciã. É representada pela Lua, que influencia as marés e as colheitas em suas diversas fases.

O Andarilho

Esse carta não tem número. Ela pode figurar tanto no início quanto no fim do baralho, representando tanto o início quanto o fim de alguma jornada e ao mesmo tempo deixando clara sua liberdade, pois ele está à margem de  qualquer sistema.








encantamento
...bobeia comigo......hahahahahaha...


 
Autoria Tarot Wicca ( Bruxa Mor ): Eddie Van Feu -Este baralho é parte integrante da  coleção Wicca - nº 7
download das cartas - 4shared - Tarot Wicca Coleção Wicca



  
 
 
 







2 comentários:

  1. Olá Senhor da Vida.

    Feliz Halloween!

    Eu tenho esse baralho e acho ele muito bonito. Belenos - o Sol - é a minha carta preferida.

    Bjs.

    ResponderExcluir

Leia antes de postar!

Devido a falta de tempo, dúvidas ou ajuda na interpretação de cartas e jogos serão respondidas somente via e-mail, faça seu pedido acessando o link:

→ Aulas de Tarot - Interpretação de Jogos - http://samantha-tarologa.blogspot.com.br/p/aulas-praticas-de-tarot-interpretacao.html

Pagamentos via PayPal e PagSeguro.


Agradeço a sua visita.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Selos