sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Tarô de Marselha — A Grã-Sacerdotisa (Sorte Real)

 A Grã-Sacerdotisa (Sorte Real) 
O Arcano da Sabedoria, da Gnose (Conhecimento, sabedoria. - Hist. Filos. Conhecimento esotérico e perfeito da divindade, e que se transmite por tradição e mediante ritos de iniciação) , do Princípio Receptivo.



Descrição da simbologia — A segunda carta é representada por uma mulher — princípio passivo e feminino — que guarda a entrada do templo. 
Simboliza a natureza, no sentido da geração oculta e formativa de todos os fenômenos que lhe são inerentes. 
Na mitologia egípcia é figurada por Ísis, deusa da noite ligada a Osíris. Aparece sentada entre duas colunas, tendo sobre os joelhos um livro entreaberto, meio escondido sob o manto, significando que a sabedoria só se revela na solidão e àquele que se concentra em silêncio e em paz consigo mesmo. 
A coluna direita é vermelha, solar, correspondente ao fogo, atividade do espírito na sua elevação acima da matéria. 
A coluna esquerda é azul, lunar, representando a noite do caos, as trevas do espírito impuro, preso às coisas materiais. 
A tiara que cinge a cabeça da Grã-sacerdotisa tem um crescente lunar, símbolo das fases do mundo fenomênico, demonstrando com isso a predominância do princípio feminino. 
A cruz solar que traz no peito exprime que a verdade foge aos olhares profanos. 
O livro é o símbolo do próprio universo — “o universo é um imenso livro” —, cujos caracteres revelam os fenômenos essenciais divinos, escondidos no segredo dos segredos.

Representação abstrata — A geração do ato, o desenvolvimento em segredo, num ritmo mais lento que o do Mago. 
A fecundidade secreta que assegura o crescimento. Intuição, percepção das coisas visíveis e invisíveis, sabedoria, meditação, interioridade ativa; modéstia, discrição, paciência, piedade, resignação.
Simboliza o mistério da maternidade, mas também a Grande Mãe — o eco, o reflexo, o conflito, a contraposição, a sombra. 

No sentido negativo: rancor, dissimulação, intenções ocultas, intolerância, instabilidade emocional. Postula o crescimento e a fecundidade. 
No conjunto, indica que toda concepção se realiza em ambiente fechado — o útero, o templo — onde se desenvolve o germe, o conhecimento.

Interpretações divinatórias — Sua presença no jogo significa fecundidade, imaginação, sabedoria em todos os planos e, consequentemente, deve ser considerada benéfica. 
Tem o poder de multiplicar a força das cartas que a acompanham. 
Renascimento; forças femininas em gestação. 
No caso do consulente ser mulher, a carta a simboliza. A mulher, modelo do homem. 
A Grã-sacerdotisa é a lâmina mais simbólica de todo o tarô, surgindo sempre como uma recomendação para se buscar a verdade através do bem e para se guardar silêncio sobre os desejos, a fim de não expô-los à confusão dos homens. 

RESUMO:

Também chamada de A Papisa, ou Juno. 

Significado abstrato: intuição, forças ocultas e da natureza. 

Significado prático: salvação, poder sobre os acontecimentos; algo escondido é revelado, propiciando força e certeza do triunfo sobre o mal. 

Em posição invertida: a carta não perde seus poderes. 

Moral: Senso de dever. Devoção familiar. Intuição. 

Físico: Vitalidade diminuída, mas ainda flutuante. Problemas orgânicos.


Com as Cartas: 

  • V (O Sumo Sacerdote): Desejos preenchidos. Recuperação bem sucedida. 
  • X (A Roda da Fortuna): Sucesso em todas as áreas. Futuro seguro e sucesso no domínio de algo ainda não conhecido. 
  • XIV (Temperança): Estabilidade e esperança para as coisas incertas. (Grã-Sacerdotisa invertida) Confusão, hesitação dificuldades quase insuperáveis. 
  • XV (O Diabo): Impossibilidade de mudar o destino. Tendência ao fracasso. 
  • XX (O Julgamento): Interessante revelação. Mudança de decisão. 
  • XXI (O Mundo): Triunfo sobre obstáculos. 
  • O Louco: Uma oportunidade perdida.


Lucia


Extraído de:
Tarô de Marselha – Revista Almanaque Planeta Tarô, 6ª Edição, Jul/1989.

Fonte primordial:
hospedado no 4shared.com por pehemaas-br.blogspot.com

terça-feira, 24 de novembro de 2015

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Leitura pela Mandala Astrológica com a Força

A Mandala Astrológica também conhecida como Roda Zodiacal ou Astrológica, Tiragem Astrológica, Grande Jogo ... é um método fascinante.

Neste artigo mostra a interpretação de cada Arcano Maior em cada uma das doze Casas da Mandala Astrológica, de forma simplificada.

Sendo que, em uma leitura completa deste método, cada Casa aborda vários assuntos da vida do consulente e é possível obter mais informações usando também as casas derivadas, seus eixos, os quadrados, os triângulos e outros enfoques.


Pode-se fazer a leitura com um Arcano Maior por casa ou 1 Arcano Maior acompanhado de 1 ou 2 Arcanos Menores por casa que podem também ser interpretados segundo os decanatos.

A seguir 3 das várias maneiras (sugestões) de interpretação deste método, onde o tema das casas tem um significado peculiar para cada autor.




A Força em cada Casa da Mandala Astrológica




Sugestão de interpretação 1:

Casa I - Representa o consulente, o seu físico, as possibilidades energéticas, o seu poder de vida e o que lhe foi legado pelos ascendentes. 
Força na Casa 1 - Realização. Ao consulente será outorgada novas forças. Ligação possível que alterará o destino.

Casa II - Os bens, a banca, o crédito concedido, os movimentos de fundos, o dinheiro. A vida financeira do consulente, o que pode esperar de novo nesse domínio.
Força na Casa 2 - Entrada de dinheiro, realização financeira. Favorável a uma nova atividade ou novas possibilidades.

Casa III - A inteligência e o ambiente do consulente. O que vai acontecer no seu próprio círculo; as pequenas viagens, a vida cotidiana. Os escritos, os livros, as cartas, o carteiro, as mensagens. Os irmãos.
Força na Casa 3 - Decisão. Força e magnetismo sobre outros, confiança em si na busca de novos triunfos.

Casa IV - O lar do consulente, a sua família. Seu pai (se é um homem que consulta). Sua mãe (se é uma mulher que interroga o destino). O patrimônio, todas as questões imobiliárias em curso ou novas. O dinheiro tirado dos escritos.
Força na Casa 4 - Magnetismo e sexualidade importantes. Com cartas maléficas, inimigos a ter em consideração.

Casa V - Os amores do consulente, eventualmente, os filhos, as suas criações, o ensino, o que ama, o teatro, o cinema, as férias.
Força na Casa 5 - Procura, em geral, uma ligação sexual. Coloca a sexualidade à frente do sentimentalismo. 

Casa VI - O trabalho, a saúde, a servidão, as pequenas doenças, tudo o que se reveste de um sentido de obrigação, mas também de dedicação. Os servidores, auxiliares, o pessoal doméstico.
Força na Casa 6 - Regresso à saúde, cura. Excelente para a vitalidade. Realização importante no trabalho.

Casa VII - O cônjuge, a vida conjugal, as relações matrimoniais, eventualmente, o divórcio, as associações, os contratos. 
Força na Casa 7 -  Nascimento de uma paixão, acompanhada, na maior parte das vezes, por forte sexualidade, vivida juntamente com outro ser. 

Casa VIII - A morte (num sentido de transformação e de metamorfose); é também o crescimento, os capitais, a magia, a iniciação e a sexualidade. O dote.
Força na Casa 8 - Sublimação da sexualidade. Magnetismo e poder secreto do ser. Sorte financeira, capitais importantes, empréstimos.  

Casa IX - A filosofia, a evolução espiritual, os sonhos, a religião, o estrangeiro, as grandes viagens, o ensino (particularmente com a Casa V, mas aqui num sentido mais esotérico), as altas faculdades do espírito, as ciências ocultas. A justiça, os processos, seu resultado.
Força na Casa 9 - Privilegia os contatos com a justiça, o ensino, os estudos, as pesquisas de erudição. Novo casamento facilitado (se for essa a posição do consulente).

Casa X - Os pontos mais altos da carreira, a maturidade, o destino, as honras, os fatos determinantes, os atos.
Força na Casa 10 -  Realização correspondente aos esforços. Sexualidade importante podendo terminar numa ligação.

Casa XI - Os amigos, a publicidade, a política, os desejos ou aspirações, os projetos, a vida social, as relações.
Força na Casa 11 - Os amigos podem ajudar numa realização social, politica, profissional, etc. Amizade que pode se transformar em ligação.  

Casa XII - O inconsciente, o que está oculto, os amores secretos. As doenças graves, os hospitais, as casas de repouso, as prisões, o crime.
Força na Casa 12 - Uma ligação arrisca-se a trazer dissabores ao consulente. Com cartas boas, trata-se, algumas vezes, de uma ligação secreta, difícil de legalizar, até mesmo adultério. Com cartas más podem indicar doença ou operação cirúrgica (com Torre na Casa I e uma carta má na Casa VII, por exemplo).
Sugestão de interpretação 2:


Casa 1 (Áries) - Refere-se ao caráter do consulente, a seu temperamento, à sua personalidade e à sua aparência física.
Força na Casa 1 - Alguém com muita energia física, espiritual, intelectual, determinado, com disposição para a luta, que procura se harmonizar e encontra o equilíbrio. Alguém bem consigo mesmo. Inteligente. Magnetismo pessoal.

Casa 2 (Touro) - Refere-se a fontes de renda, do dinheiro, dos bens e das finanças, bem como de bens adquiridos, do comércio e da morte do cônjuge (se houver).
Força na Casa 2 - Situação financeira sólida, equilibrada. Lucros. Disposição para enfrentar riscos.

Casa 3 (Gêmeos) - Refere-se a parentes (irmãos, primos, etc.), a viagens curtas, a livros e cartas, a mudanças de residência, à vizinhança e aos meios de comunicação.
Força na Casa 3 - Tudo positivo. Não se preocupa com a família e os parentes.

Casa 4  (Câncer) - Refere-se ao lar, aos pais e ao patrimônio da família (sobretudo aos imóveis).
Força na Casa 4 - Paz, equilíbrio, satisfação. Rédeas curtas. Atenção aos inimigos.

Casa 5 (Leão) - Refere-se a afeição instintiva, de namoros, da vida social, do lazer, dos pequenos amores, de negócios arriscados, de relações internacionais, escolas e especulações.
Força na Casa 5 - Tudo ótimo no amor. Sentimentos poderosos e profundos. Novas ligações sentimentais. Poder de conquista. Pessoa sedutora. Retorno de ex-parceiro (a).

Casa 6 (Virgem) - Refere-se ao trabalho, as obrigações, a saúde, o bem estar-físico, aos animais domésticos.
Força na Casa 6 - Sucesso no trabalho. Psicoterapia. Clareza mental. Pessoa que trabalha muito. Boa saúde. Atenção à obesidade, aos problemas sexuais, ou, ainda, aos problemas sanguíneos e à anemia.

Casa 7 (Libra) - Refere-se aos relacionamentos íntimos, ao cônjuge (se houver) e às associações comerciais, aos inimigos declarados e a processos.
Força na Casa 7 -  Pessoa possessiva, ciumenta. Ótimo parceiro. Bom relacionamento. Paixões arrebatadoras.

Casa 8 (Escorpião) - Refere-se a sexualidade, a morte, as mudanças, os grandes negócios, as heranças, os testamentos e os legados.
Força na Casa 8 - Sexualidade ativa e de ótima qualidade. Pessoa incandescente. Lucros. Persistência. Sorte financeira.

Casa 9 (Sagitário) - Refere-se a viagens longas, o estrangeiro, línguas, justiça, processos, estudo superior, evolução espiritual, filosofia, espiritualidade e/ou religião.
Força na Casa 9 - Grande força interior, fé, amor. Pessoa espiritualizada.

Casa 10 (Capricórnio) - Refere-se ao destino, às honrarias, às aspirações e ao prestígio social, bem como à mãe ou à sogra do consulente.
Força na Casa 10 - Realização total. Sucesso com reconhecimento público. Futuro promissor.

Casa 11 (Aquário) - Refere-se à vida social, dos amigos, da política, da diplomacia, dos benfeitores, de projetos, de esperança e de paz.
Força na Casa 11 - Ótimos amigos. Pessoa confiante e segura, envolvente que "doma" os amigos.

Casa 12 (Peixes) - Refere-se a isolamentos, obstáculos, doenças graves, prisão, provações, amores secretos. Ao inconsciente, inimigos ocultos, às aflições, a processos criminais, à miséria. Conhecida como "inferno do zodíaco". 
Força na Casa 12 - Pessoa desanimada, aborrecida. Atenção por não se deixar vitimar por força superior.

Carta 13 (colocada no centro da Mandala) 
Síntese - Conclusão da leitura. 
Força na Casa Central - Dominação das dificuldades, a força total. Na carta, a mulher não elimina o animal. Ao contrário, doma-o.

Sugestão de interpretação 3:

Casa 1 - Consulente/Momento Presente
Força na Casa 1 - Grande potencial espiritual e determinada. Esta num momento de coragem e controle de situação. 

Casa 2 - Dinheiro
Força na Casa 2 - Domínio e controle de situação no que se refere a finanças. É uma energia positiva e não sinaliza perdas.

Casa 3 - Comunicação
Força na Casa 3 - Domínio ao interagir demonstrando força e magnetismo. Você pode estar triste, preocupada ou insegura, mas as pessoas não percebem.

Casa 4 – Lar/Família
Força na Casa 4 - Esteio do lar. Domina dificuldades familiares transmitindo proteção.

Casa 5 – Talento/Criatividade
Força na Casa 5 - Grande potencial espiritual, líder em suas atividades.

Casa 6 – Trabalho
Força na Casa 6 - Muita criatividade em trabalho, destaca-se sem esforço.

Casa 7 – Casamento/Sociedades
Força na Casa 7 - Determinação em superar dificuldades na vida a dois. Capaz de um grande amor.

Casa 8 - Transformações
Força na Casa 8 - Transformações de vida em todos os sentidos com segurança, domínio e controle na direção escolhida.

Casa 9 – Espiritualidade
Força na Casa 9 - Percepção dos limites. A força não está ligada à força física e sim à sutileza do processo de lapidação do nosso instinto psíquico. Reencarnação de sacerdotisa, monge, iniciada ou clérigo.

Casa 10 - Carreira
Força na Casa 10 - Domínio de situação com realização profissional, praticidade, liderança, inspira respeito e confiança.

Casa 11 – Projetos futuros/Sonhos/Aspirações.
Força na Casa 11 - Domínio nos projetos escolhidos. Êxito em situações difíceis.

Casa 12 – Inconsciente
Força na Casa 12 - Grande potencial de força interior. Descoberta da força do eu verdadeiro, da segurança e da confiança. Reencarnação de sacerdotisa, monge, iniciada ou clérigo.

Em sites de astrologia encontram-se as informações necessárias para se aprofundar neste método e fazer leituras completas.

Algumas abordagens pelas Casas Zodiacais:

  • Casa I – IDENTIDADE BÁSICA: Eu, personalidade, saúde geral, é o ascendente, indica as características externas de comportamento, temperamento, habilidades naturais. - Áries governa a cabeça, os hemisférios cerebrais, maxilar superior, os olhos, o rosto.
    • Casa II – VALORES PESSOAIS: Dinheiro, bens, segurança pessoal ligada às finanças, como você lida com o dinheiro, orientando as realizações econômicas, capacidade de ganhos, carinho do casal. - Touro governa a boca e a garganta, o pescoço, orelhas, paladar, laringe, glândula tireoide, maxilar inferior, veia jugular e faringe ...
    • Casa III – INTERAÇÃO E INTERCÂMBIOS: Comunicações, papo, flertes, amigos, cartas, telefonemas, pequenas viagens, irmãos, irmãs, primos, vizinhos, determina como você se relaciona com as pessoas mais chegadas, a forma que se conduz nos primeiros estudos e primeiros conhecimentos. - Gêmeos governa os membros, clavícula, omoplata, braços, mãos, dedos e pulmões, glândula timo, costelas superiores, traqueia, brônquios, sangue.
    • Casa IV – RAÍZES E VIDA PRIVADA: Lar, mãe, estrutura familiar, seu meio e suas coisas. Raízes raciais e culturais. Abrange as características emocionais mais profundas e diz respeito à atitude em relação à família, ao lar, à pátria e às raízes, conforto pessoal, propriedades, reputação. Câncer governa o estômago, funções digestivas, diafragma, mamas...
    • Casa V – EXALTAÇÃO E CRIATIVIDADE: Prazeres e diversões, talento, filhos e relacionamento com estes, jogos de azar, passeios, esportes, artes, namorados, casos amorosos, gravidez, memória, inteligência. Comportamento sexual. Leão governa coração, sistema circulatório, região dorsal da coluna...
    • Casa VI – ORGANIZAÇÃO E DIA A DIA: Rotina, trabalho, estudo, tios, empregados, animais, saúde, suas obrigações e dedicações.  Virgem governa os intestinos, região abdominal, tem forte influência no sistema nervoso, baço...
    • Casa VII – RELACIONAMENTOS E PARCERIAS: Tu, o outro, marido, noivo, namorado, parceiro, amante fixo, casamento, associações, sociedades, divórcios, inimigos declarados.  - Libra governa rins, bexiga, equilíbrio fisiológico, região lombar, coluna, pele, sistema vasomotor...
    • Casa VIII – RECICLAGEM E INVESTIMENTOS: Sexo, oculto, astral, magia, morte física, doenças, ganhos possíveis de heranças ou testamento, grandes transformação, magia, metamorfose. - Escorpião governa os órgãos genitais, aparelho excretor, uretra, cólon, ânus, bexiga, próstata, osso pubiano,ossos nasais...
    • Casa IX – FILOSOFIA E METAS DE VIDA: Espiritualidade, religião, o sentimento religioso, aspirações filosóficas, ideias, encontros importantes, assuntos legais, parentes não sanguíneos (cunhados e sogros), viagem longa – ao exterior, convicções religiosas, aprendizado através do auto-conhecimento. É a casa dos conhecimentos profundos, dos estudos filosóficos, éticos e metafísicos. - Sagitário governa as coxas, os músculos de uma maneira geral, o que rodeia os quadris, sacro e espinha, vértebra, fêmur, nervos ciático...
    • Casa X – STATUS E PROFISSÃO: Social, como se é visto socialmente, patrimônio, pai, carreiras, realização pessoal e profissional, seu lugar na sociedade, regimes, sucesso, fama. Determina a maneira como reagimos diante de uma autoridade ou qualquer pessoa que esteja em uma posição superior à nossa. O comportamento em relação ao pai, ao chefe, ao governante. - Capricórnio governa joelho, pele e ossos, juntas, articulações, cabelos...
    • Casa XI – AMIGOS E TRIBOS: Projetos futuros, amigos no geral, sonhos e desejos íntimos, esperanças, aspirações, metas e objetivos de vida, consciência política, atuação revolucionária. Associações, clubes, organizações de caridade e sindicatos. Aquário governa as pernas - dos joelhos para baixo – e os tornozelos...
    • Casa XII – SISTEMA DE FÉ: Área de sacrifício, hospitais, inimigos e situações ocultas, prisões reais e psíquicas, o inconsciente, os amores ocultos. As nossas avaliações mais profundas, é o lado adulto e nebuloso de nós mesmos, auto-anulação, tristezas, impedimentos à satisfação sexual. - Peixes governa os pés, dedos...


    Lucia



    Cartas e Destino - Hadés
    Transforme sua vida com o tarô – Ademir Barbosa Junior
    Taro Egípcio - Guia Prático na Mandala Astrológica.
    girafamania.com.br
    Imagem Google

    segunda-feira, 16 de novembro de 2015

    sexta-feira, 13 de novembro de 2015

    Tarô dos Orixás – Mago / Ossain

    Este baralho é constituído por 78 cartas. Os trunfos (Arcanos Maiores), que são 22, representam os orixás e outras figuras importantes da Umbanda (povo da rua, cemitério, e mata, pretos-velhos, crianças). As restantes 56 cartas são divididas em quatro naipes (Paus, Copas, Ouros e Espadas) de 14 cartas cada (dez números e quatro figuras). 

    Mago / Ossain


    Originalmente, era dono dos segredos da magia da natureza, patrono dos médicos sacerdotes que usam plantas para fins curativos e rituais. No Brasil, tornou-se protetor do mundo vegetal.

    Ossain é um mago. Cheio de espírito de aventura, autoconfiança, e força de vontade, embrenhando-se na mata virgem a fim de examinar metodicamente seus recursos e aprender a usá-los de acordo com seus objetivos.

    Não é violento nem impulsivo; é o mestre da paciência e da resistência passiva. Prefere ficar por trás dos bastidores, mas, se precisar aparecer, sabe encantar, pois é esperto, capaz e comunicativo.

    Não lhe importa muito o resultado final; o que o fascina é o ato de agir, exercer o poder, reunir nas mãos os recursos para fazer o que quer. 

    Ele anuncia que está tudo pronto para tomar decisões e assumir os riscos que o problema inclui, e que é preciso agir logo.




    Lucia


    Extraído de:
    Tarô dos Orixás –  Eneida Duarte Gaspar, Editora Pallas.

    Fonte primordial:
    hospedado no 4shared.com por pehemaas-br.blogspot.com

    Tarô dos Orixás - Arcanos Maiores e Menores

    Arcanos Maiores



    I. Mago / Ossain

    II. Sacerdotisa / Nanã


    III. Imperatriz / Iemanjá


    IV. Imperador / Xangô


    V. Sacerdote / Oxalá


    VI. Enamorado / Oxóssi


    VII. Carro / Ogum


    VIII. Justiça / Obá


    IX. Eremita / Omolu


    X. Destino / Ifá


    XI. Força / Iansã


    XII. Dependurado / Logun Edé


    XIII. Morte / Babá Egun


    XIV. Combinação / Oxumarê


    XV. Diabo / Exú


    XVI. Destruição / Tempo


    XVII. Estrela / Oxum


    XVIIILua / Ewá


    XIX. Sol / Ibeji


    XX. Renascimento / Pretos Velhos


    XXIMundo / Caboclos

    Louco / Zé Pelintra

    terça-feira, 10 de novembro de 2015

    sexta-feira, 6 de novembro de 2015

    Tarô Místico – O Mago

    O Tarô é um sistema que sintetiza todo o conhecimento prático e espiritual da humanidade, em qualquer tempo. Uma vez que é assim, todas as grandes tradições espirituais encontram no Tarô alguma ligação. Isso acontece mais acentuadamente com a Cabala, uma fonte se sabedoria que chegou até nós através do povo hebraico.

    O Mago




    Este é o primeiro Arcano Maior, o que dá início a série. Como carta que mostra algo que começa, o Mago indica um jovem saindo da adolescência que está para pegar algo sobre a mesa. Essa mesa pode ser vista como um altar onde estão quatro objetos simbólicos: uma taça, um punhal, um pergaminho e uma grande moeda.

    Parece que ele quer ajuda superior para fazer sua escolha; por isso ergue para cima o braço esquerdo, segurando um pequeno bastão, que recebe energia vinda do alto. O Mago capta a energia e faz o direcionamento dela para baixo, apontando o braço direito para o chão. Ele é um canal através do qual as vibrações divinas passam para o mundo da matéria. Ele precisa de ajuda porque é um aprendiz; ainda não sabe fazer tudo sozinho.

    O punhal que está sobre a mesa é o símbolo da luta, da energia sexual, do poder e da vitória. A moeda é o símbolo do mundo material, dos bens e do dinheiro. O pergaminho está ligado simbolicamente à inteligência, ao estudo e à espiritualidade. A taça simboliza as emoções, o coração, o amor, a sensibilidade. O bastão é um símbolo da sabedoria ou da maestria — o bastão do Mago é pequeno porque ele ainda tem pouca sabedoria e quase nenhuma maestria.

    Estes mesmos símbolos irão aparecer muitas vezes em outras cartas, mais acentuadamente nos Arcanos Menores, quando representarão os naipes dessas cartas.

    Numa interpretação objetiva e prática, o Mago significa começo, estudo, impulso, juventude, filho, namorado. 

    Numa interpretação subjetiva, o Mago é necessidade de estabelecer ligação com Deus ou preparação para manipular energias, que logo serão recebidas. 

    Na caminhada espiritual, o Mago representa o ponto de partida da caminhada e a necessidade de fazer uma canalização de vibrações superiores para poder realizar a evolução.


    • As Sete Palavras-Chave: início, possibilidades, desejo, canalização, criação, dinamismo, transição. 
    • No Amor: é algo que vai começar, um namorado. 
    • Na Saúde: algo se inicia; o ponto mais delicado é o sistema respiratório ou o problema físico tem raízes no plano espiritual. 
    • No Dinheiro: ainda vai aprender como ganhar; um negócio que está no começo; precisa fazer um treinamento ou estudar. 
    • Aspecto Negativo: mentiras, imaturidade, inexperiência.




    Lucia


    Extraído de:
    Tarô Místico – Celina Fioravanti, Editora Pensamento.

    Fonte primordial:
    hospedado no 4shared.com por pehemaas-br.blogspot.com

    Imagem:
    comprazen.com.br

    Tarô Místico - Arcanos Maiores e Menores

    Arcanos Maiores:

    I. O Mago 
    II. A Papisa 
    III. A Imperatriz 
    IV. O Imperador 
    V. O Papa
    VI. Os Namorados
    VII. O Carro
    VIII. A Justiça
    IX. O Ermitão
    X. A Roda da Fortuna
    XI. A Força
    XII. O Enforcado
    XIII. A Morte
    XIV. A Temperança
    XV. O Diabo
    XVI. A Torre
    XVII. A Estrela
    XVIII. A Lua
    XIX. O Sol
    XX. O Julgamento
    XXI. O Mundo



    Arcanos Menores:

     Arcanos Menores - SIMBOLOGIA

      Arcanos Menores - PAUS

      Arcanos Menores - COPAS











    continua...
    Postagens semanais.







    Lucia


    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

    Selos