domingo, 8 de maio de 2016

Tarô de Marselha — A Justiça (Equilíbrio)

A Justiça (Equilíbrio)
Arcano do Equilíbrio, da Imparcialidade.


Descrição da simbologia — A oitava lâmina simboliza a imparcialidade que caracteriza a conduta humana, quando é guiada pelo equilíbrio entre forças opostas em movimento. 
Essa ideia é personificada por uma mulher em atitude frontal — como a Imperatriz — e simétrica, representando o exato equilíbrio bilateral. 
Seu trono é estável e maciço, como o do Imperador. 
A fronte é cingida por uma coroa, a mão esquerda empunha uma espada com a ponta para cima e a esquerda segura uma balança. 
Com a espada — símbolo da palavra e da decisão psíquica — contrapesa a balança — peso do bem e do mal. 
É o antigo símbolo da Justiça, associado ao signo zodiacal de Libra. 
Representa muito mais a função interior justiceira do que a justiça exterior ou a legalidade social. 
Numa atividade equilibrada, a balança pesa os atos, enquanto a espada separa a matéria, discernindo. Seus olhos estão bem abertos, mostrando que ela penetra bem mais longe que as razões parciais dos que se acham sob sua guarda.

Representação abstrata — A capacidade de julgar, comparar, pesar, medir e examinar os atos humanos. Está associado à ideia de “justiça imanente (1. Que existe sempre em um dado objeto e inseparável dele. 2. Filos. Que está contido em ou que provém de um ou mais seres, independentemente de ação exterior. [Opõe-se a transcendente].) ”, ou seja, à ideia de que toda culpa desencadeia automaticamente as forças de autodestruição, pondo em movimento para isso, todo um mecanismo psíquico ou psicossomático. 

Sentido positivo: justiça, determinação pensada e sem excessos, potência conservadora das coisas, retidão, honestidade, integridade, disciplina, respeito, independência de espírito, clareza de juízo, justa valorização das coisas, reta conduta, firme propósito, graça-doçura-rigor ao mesmo tempo, resolução. 

Sentido negativo: perdas, injustiça, parcialidade, prejuízos, decisões errôneas, incapacidade de iniciativa, argúcias, manobras, castigos, punições, rendição, submissão, ilusões, aplicação excessivamente rígida da lei.

Interpretações divinatórias — É uma carta de austeridade, pois está associada à lei de causa e efeito, colocando-se fora de qualquer sentimento. O consulente deve esperar os efeitos que seus atos presentes e passados suscitarão no futuro. Execução e veredicto. Seu princípio de severidade não pode ser vergado. Expressão de rigor e justa retribuição em vista de um novo equilíbrio. 

No plano físico, pode significar um contato com a justiça e processos legais. 

No terreno afetivo, é dura, pois, dependendo das outras cartas, impõe o fim a uma ilusão e, às vezes, um divórcio. É uma carta de apelo à clareza de juízo, ao equilíbrio e à equidade (1. Disposição de reconhecer igualmente o direito de cada um. 2. Conjunto de princípios imutáveis de justiça que induzem o juiz a um critério de moderação e de igualdade, ainda que em detrimento do direito objetivo. 3. Sentimento de justiça avesso a um critério de julgamento ou tratamento rigoroso e estritamente legal. 4. Igualdade, retidão, equanimidade.) de juízo, em suma, ao bom senso. O consulente é chamado a prever o choque das forças contrárias para anulá-lo.


RESUMO

Significado abstrato: equilíbrio. 

Significado prático: reabilitação, honestidade, realização da justiça. 

Em posição invertida: prejuízo, perda, condenação injusta. 

Moral: Força e esperteza para um eventual benefício. Ditadura. 

Físico: Vidência. Brutalidade.


Com as Cartas: 

  • II (A Grã Sacerdotisa): Antes da Papisa, ambas em posição normal: revelações secretas. Após a Papisa, ambas em posição normal: fatos ocultos que serão revelados. Após a Papisa, estando ambas invertidas: fracasso de projetos. 
  • III (A Imperatriz): Antes da Imperatriz, ambas em posição normal: acontecimentos inevitáveis. 
  • V (O Sumo Sacerdote): Supremacia ganha com dificuldade. 
  • X (A Roda da Fortuna): Possibilidade de mudança de profissão. Dificuldade. 
  • XV (O Diabo): Brigas seguidas de reconciliação. Para a mulher grávida é risco. 
  • XX (O Julgamento): Revelação por causa de uma morte. Mudança. 
  • XXI (O Mundo): Determinação. Longa vida. 
  • O Louco: Equilíbrio rompido por irreflexão.




Lucia


Extraído de:
Tarô de Marselha – Revista Almanaque Planeta Tarô, 6ª Edição, Jul/1989.

Fonte primordial:
hospedado no 4shared.com por pehemaas-br.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia antes de postar!

Devido a falta de tempo, dúvidas ou ajuda na interpretação de cartas e jogos serão respondidas somente via e-mail, faça seu pedido acessando o link:

→ Aulas de Tarot - Interpretação de Jogos - http://samantha-tarologa.blogspot.com.br/p/aulas-praticas-de-tarot-interpretacao.html

Pagamentos via PayPal e PagSeguro.


Agradeço a sua visita.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Selos