sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Tarô de Marselha — A Casa de Deus (Catástrofe)

A Casa de Deus (Catástrofe)
O Arcano da Libertação e da Construção.



Descrição da simbologia — O arcano dezesseis simboliza a ação das forças celestes — catástrofe — sobre a matéria, quando esta se ausenta totalmente do espírito. 
A alegoria mostra uma torre fulminada na parte superior (cabeça) por um raio. 
Trata-se de uma das mais remotas imagens para representar a aniquilação como consequência do orgulho. 
Os ladrilhos da Casa de Deus são cor de carne, para reforçar a associação dessa construção com o ser humano. 
Os empreendimentos humanos puramente materialistas condenados a desabar. 
A fragilidade humana frente a forças que desconhece.

Representação abstrata — A dissociação mental a que conduz todo o excesso de segurança em si mesmo. 
A efemeridade das vaidades. 

Sentido positivo: crise saudável, desconfiança em si mesmo; parto; inquietação por causa de empresas temerárias (Temerário – 1. Arriscado, imprudente, perigoso. 2. Arrojado, audacioso, atrevido; precipitado. 3. Sem fundamento, sem base; infundado.), austeridade; tendência à timidez, temperamento piedoso, religiosidade prática. 

Sentido negativo: catástrofe, ruína, queda, acidentes, tempestades, terremotos, dissipação de energias, fracassos, quimeras (1. Produto da imaginação; fantasia, utopia, sonho. 2. Incoerência, incongruência, absurdo.); presunção, orgulho, excessos, abusos, irritabilidade que conduz a erros, ambições desenfreadas, transtornos, apetites insaciáveis; autodestruição, sofrimentos desnecessários, dominação sobre as pessoas sem caridade ou amor, ir além das próprias forças e não saber parar a tempo, egoísmo radical, despotismo.

Interpretações divinatórias — É a carta mais nefasta de tarô e consequência do Diabo. Grandes dificuldades, destruição de tudo o que se construiu. 
Luta de uns com os outros para se destruírem, em vez de se edificarem. 

No plano mental: temeridade, presunção, perigo de permanecer escravo de uma ideia, pensamento limitado e dogmático; indicação para não se esquecer da humildade da própria condição humana. 

No plano anímico: despotismo sobre os outros, cuja consequência mais cedo ou mais tarde será uma rejeição afetiva. 

No plano físico: projeto brutalmente abortado; frutos amargos; falta de resultado ou malogro no terreno financeiro. 

No domínio afetivo: indicação de divórcio, ruptura definitiva. 

A Casa de Deus representa, também, uma liberação, se o consulente tiver proteção e capacidade para fazer um retorno sobre si mesmo e mudar de rumo.


RESUMO

Significado abstrato: criações imaginárias, produzidas pelos desejos humanos. 
É uma carta muito poderosa.

Significado prático: plano interrompido de maneira abrupta; libertação da prisão. Representa sempre uma dramática reviravolta dos acontecimentos ou um choque inesperado. 

Em posição invertida: mais forte do que na posição normal, significa queda. 
Seu poder prevalece sobre quase todas as outras cartas e só é enfraquecido pela presença do Mundo. 

Moral: Insociável, descuido, falta de tato. 

Físico: Distúrbios psíquicos. Possível perda de consciência.


Com as Cartas: 

  • II (A Grã Sacerdotisa): Antes da Papisa, ambas na posição normal: desastre imprevisível afeta uma situação estável. Após a Papisa, ambas na posição normal: desastre físico ou mental. Após a Papisa invertida, na posição normal: a dissimulação e a hipocrisia que devem produzir o desastre serão enfraquecidas, e o desastre moral será evitado. 
  • V (O Sumo Sacerdote): Melhor autocontrole. 
  • X (A Roda da Fortuna): Novos contatos sem interesse. 
  • XV (O Diabo): Tente nada e espere por nada. 
  • XX (O Julgamento): Oportunidade para algum otimismo. Um raio de esperança. 
  • XXI (O Mundo): Antes do Mundo, ambas em posição normal: desastre físico. Após O Mundo, ambas em posição normal: catástrofe. Invertida, antes do Mundo na posição normal: desastre inevitável. Após O Mundo, ambas invertidas: esta combinação é impossível, pois O Mundo não pode ser invertido, devendo ser colocada na posição normal. 
  • O Louco: Complicações. Desilusões.






Lucia


Extraído de:
Tarô de Marselha – Revista Almanaque Planeta Tarô, 6ª Edição, Jul/1989.

Fonte primordial:
hospedado no 4shared.com por pehemaas-br.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia antes de postar!

Devido a falta de tempo, dúvidas ou ajuda na interpretação de cartas e jogos serão respondidas somente via e-mail, faça seu pedido acessando o link:

→ Aulas de Tarot - Interpretação de Jogos - http://samantha-tarologa.blogspot.com.br/p/aulas-praticas-de-tarot-interpretacao.html

Pagamentos via PayPal e PagSeguro.


Agradeço a sua visita.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Selos