sexta-feira, 3 de março de 2017

Tarô de Marselha — O Julgamento (Mudança)

O Julgamento (Mudança)
O Arcano da Ressurreição.


Descrição da simbologia — O arcano vinte simboliza a revelação dos desígnios ocultos das forças divinas do homem. 
A imagem apresenta, na parte superior, um anjo tocando uma trombeta e, na parte inferior, três personagens, um dos quais de costas, em atitude de prece. 
O personagem central, de costas, levanta-se de uma espécie de túmulo verde (regeneração, ressurreição). 
Os três personagens simbolizam a trindade humana: homem, mulher, criança. 
Segundo vários autores esta carta apresenta a conhecida cena da ressurreição dos mortos e do Juízo Final, quando o anjo do Apocalipse ressonará sua trombeta. 
O anjo apresenta-se diante do signo solar, reforçando essa ideia: com a luz e o som da trombeta o anseio de ressurreição do homem será “despertado”. 
Nas representações medievais do Juízo Final, os mortos surgem dos seus túmulos completamente nus, embora não fosse costume da época enterrar os cadáveres dessa maneira. 
Segundo tradição popular, os mortos surgem dos túmulos como esqueletos que, ao contato da luz, se revestem da carne e da pele perdidas. 
Simbolicamente, a morte equivale à morte da alma, no sentido de esquecimento da finalidade transcendente do homem. 
A ressurreição simboliza a cura, a renovação, a regeneração.

Representação abstrata — Renascimento do “eu” na sua passagem para um plano mais elevado. 
Recuperação da consciência perdida, cura e libertação dos laços materiais, renovação da vida, iluminação de um caminho espiritual, sopro redentor; entusiasmo, exaltação; profetismo, medicina milagrosa, apostolado; atualização do passado, regeneração; surpresas, brilho; retorno à saúde física, moral e intelectual, elevação espiritual, volta às tradições esquecidas, nova permissão de vida; discernimento da verdade, novas relações, fim e começo, gozo. 

Sentido negativo: vacilação espiritual, ofuscamento da inteligência, alvoroço e agitação inúteis; embriaguez, super-excitação natural ou artificial, fanatismo cego, erros sobre si mesmo; provas resultantes de juízos errôneos, inversão nas emoções; inimigos ciumentos, culpa, perdas, saúde escassa.

Interpretações divinatórias — O julgamento humano está subordinado ao divino de maneira poderosa, direta e luminosa. 
Carta de rapidez e muita força, acentua os efeitos das cartas vizinhas. 
Geralmente benéfica, indica que o que foi feito no passado próximo pelo consulente será julgado, examinado, pesado e o beneficiará com novas possibilidades, se ele se mostrar merecedor. 

No plano mental: gênio inventivo e revelação de uma missão. 

No plano anímico: passagem de um plano para outro, revelação de desígnios ocultos — segredo que irromperá brutalmente. 

No plano físico: carta fulminante que precipita os efeitos das que lhe são próximas, falando de imediato, com rapidez e instantaneidade; trabalho de biblioteca, compilação, classificação; decisão legal favorável; no domínio sentimental, permite ver com justeza.


RESUMO
Em alguns baralhos também é chamado de O Juízo Final. 

Significado abstrato: o apelo humano a um estado superior: tendência a se elevar acima do plano físico. 

Significado prático: prestígio intelectual de boa influência. 

Em posição invertida: glória passageira. Quando a carta estiver invertida e houver outras igualmente invertidas, coloque-as na posição normal. 

Essa carta combina com A Carroça e muitas outras, mas não com O Diabo, O Mago e A Roda da Fortuna, que anulam seus efeitos. 

Moral: Amizades. Franqueza. Amor a beleza. 

Físico: Boa saúde.


Com as Cartas: 

  • V (O Sumo Sacerdote): Mais atenção. 
  • VII (O Carro): Antes da Carroça, ambas em posição normal: notoriedade pública inesperada. Invertida, antes da Carroça em posição normal: fama e sucesso obtidos à custa de esforço. Em posição normal, após A Carroça invertida: fracasso em obter fama. Em posição normal, antes da Carroça invertida: fama e glória seguidas de fracasso. 
  • IX (O Ermitão): Antes do Ermitão, ambas em posição normal: fama, glória e triunfo, porém ocultos; descobertas científicas e trabalhos executados no anonimato, que serão conhecidos mais tarde. Em posição normal, antes do Ermitão invertida: notícias inesperadas, de grande benefício e importância, interrompem a pesquisa e revelam o segredo procurado. 
  • X (A Roda da Fortuna): Uma viagem acalmaria tudo. 
  • XV (O Diabo): Crianças são uma fonte de preocupações. Aceitar é a única solução.
  • XXI (O Mundo): Amor e amizade estão em ascendência. 
  • O Louco: Falsas amizades. Desorganização.




Lucia


Extraído de:
Tarô de Marselha – Revista Almanaque Planeta Tarô, 6ª Edição, Jul/1989.

Fonte primordial:
hospedado no 4shared.com por pehemaas-br.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia antes de postar!

Devido a falta de tempo, dúvidas ou ajuda na interpretação de cartas e jogos serão respondidas somente via e-mail, faça seu pedido acessando o link:

→ Aulas de Tarot - Interpretação de Jogos - http://samantha-tarologa.blogspot.com.br/p/aulas-praticas-de-tarot-interpretacao.html

Pagamentos via PayPal e PagSeguro.


Agradeço a sua visita.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Selos