sexta-feira, 24 de março de 2017

Tarô de Marselha — O Mundo (Poderes)

O Mundo (Poderes)
O Arcano da Alegria e da Celebração da Vida.



Descrição da simbologia — O arcano vinte e um, resumo de todos os arcanos, simboliza a síntese da criação. 
Corresponde ao mundo espacial, ao conjunto do que é manifestado como reflexo de uma atividade criadora permanente. 
É figurado por uma mandala — representação geométrica e concêntrica do universo interior e exterior —, cujo centro é o homem que chegou ao conhecimento de si mesmo. 
O personagem nu que se encontra dentro de uma grinalda, com uma vara na mão, possui rosto masculino e seios de mulher. 
O pequeno manto que cai de seus ombros justamente encobre o seu Sexo. A androginia deste personagem simboliza a dualização integrada, própria dos mitos de nascimento. 
Nos cantos da carta, quatro figuras de animais evocam a representação simbólica tradicional dos quatro evangelistas: anjo, águia, leão e touro, por sua vez, se relaciona aos quatro elementos: ar, água, fogo e terra. 
Estas quatro figuras também podem ser compreendidas à luz das quatro funções da consciência descritas por Jung — pensamento, sentimento, intuição e sensação —, que, integradas, representam o homem individuado. 
O Mundo é a Anima Mundi dos alquimistas, liberada das trevas da matéria. 
Após penetrar no seio de todas as influências cósmicas, o homem superou a dualidade e chegou ao estado de libertação.

Representação abstrata — Representa aquele que alcançou a sua meta. 
Finalização, recompensa, apoteose; sorte grande, êxito completo, coroamento da obra, finalização de um processo; circunstâncias muito favoráveis, integridade absoluta; contemplação, êxtase, promessa de longa vida. 
Deus e seu reino, amor à humanidade, poder da vontade.

Sentido negativo: falta de vontade, mundanidade; ambiente hostil — todos contra; dispersão, incapacidade de concentração; sentimentos egoístas; ausência de energia criadora, estancamento total, perda de impulso; obstáculos.

Interpretações divinatórias — É a melhor carta do tarô, indicando sempre uma realização importante, na medida do valor moral do consulente. 
Carta de realização, triunfo e glória, permite vencer e chegar ao resultado e ao objeto dos desejos. 
Mais ativa no plano espiritual, afasta as ilusões e mostra o caminho. 

No plano mental: conhecimento, invenção, possibilidade de um domínio. 

No plano anímico: inspiração, proteção e numerosas ajudas. 

No plano físico: permite um triunfo momentâneo; o desejo tem todas as possibilidades de ser satisfeito; afeição segura que vem ao encontro do consulente; sorte, esplendor.


RESUMO

Significado abstrato: a perfeição do homem. 

Significado prático: o individual. Perde grande parte de seu poder no plano físico, ao qual não se adapta muito bem. 

Representa o elemento feminino e não pode se ajustar ao masculino. É uma carta muito individual. 
Se o consulente for um homem, a carta representa seus pensamentos, e não sua individualidade. 
Se for uma mulher, representa sua personalidade. 

Do ponto de vista emocional, indica o triunfo ou a negação dos sentimentos, de acordo com as cartas que estejam ao seu redor.

Em posição invertida: negação de sentimento; sacrifício no amor. 

Combina bem com O Enforcado e com A Morte, no plano abstrato. 
E também com A Estrela, O Sol e a maioria das cartas, com exceção da Justiça e da Papisa, que não podem ser interpretadas no mesmo plano. 

Moral: Capacidade de tomar decisões. Uma mente prática. 

Físico: Uma longa e sossegada vida.


Com as Cartas

  • I (O Mago): Após O Mago, ambas na posição normal: essas cartas não podem ser interpretadas em conjunto, mas apenas em relação àquelas que estiverem ao seu redor. O mesmo se aplica ao Mundo antes do Mago, quando ambas estiverem em posição normal
  • V (O Sumo Sacerdote): Um protetor, um guia ou um parente aparecerá. 
  • X (A Roda da Fortuna): Ações prévias fortificadas. 
  • XII (O Enforcado): Após O Enforcado, ambas em posição normal: realização do triunfo por sacrifício voluntário. Em posição normal, após O Enforcado invertida: sacrifício que traz como recompensa um triunfo, determinado pela carta seguinte. Antes do Enforcado, ambas na posição normal: sacrifício, tristeza, sentimentos mal entendidos. Invertida, antes do Enforcado na posição normal: perda total de sentimento. A carta do Mundo não pode ficar invertida e se assim estiver, deve ser colocada na posição normal. 
  • XV (O Diabo): Egoísmo demasiado em suas decisões. 
  • XIX (O Sol): Após O Sol, ambas na posição normal: grande triunfo em todos os empreendimentos que se relacionam com os sentimentos. Antes do Sol, ambas em posição normal: sentimentos que proporcionam prazer, alegria e harmonia, todos oriundos da força do amor. Em posição normal, após O Sol invertida: os mesmos efeitos, porém um pouco retardados. Os sentimentos deverão se revelar e atingir toda a sua plenitude. Após O Sol, ambas invertidas: sentimentos nobres que deixaram de existir. 
  • O Louco: Extravagância temporária.





Lucia


Extraído de:
Tarô de Marselha – Revista Almanaque Planeta Tarô, 6ª Edição, Jul/1989.

Fonte primordial:
hospedado no 4shared.com por pehemaas-br.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia antes de postar!

Devido a falta de tempo, dúvidas ou ajuda na interpretação de cartas e jogos serão respondidas somente via e-mail, faça seu pedido acessando o link:

→ Aulas de Tarot - Interpretação de Jogos - http://samantha-tarologa.blogspot.com.br/p/aulas-praticas-de-tarot-interpretacao.html

Pagamentos via PayPal e PagSeguro.


Agradeço a sua visita.
Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Selos